terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A absurda agressão da GCM contra os skatistas


A praça Roosevelt, localizada no centro de São Paulo, entre a rua Augusta e a rua da Consolação, é frequentada por skatistas desde a década de setenta. Naquela época, o skate era visto apenas como um ato criminoso, e era fortemente proibido pelas autoridades do Brasil. Nos anos oitenta, o prefeito Jânio Quadros proibiu o skate no parque do Ibirapuera, que era o ponto de encontro dos esportistas.
Eu peguei os anos de 1988 e 89, quando a polícia não argumentava, apenas agredia e pegava o skate.
O tempo avançou e as cenas mudaram. Hoje, um dos primeiros brinquedos de um ”rapazinho” é um skate comprado pelo próprio pai. O esporte é o segundo mais praticado no país. Tira garotos do caminho errado e insere no esporte. Além disso, o Brasil já têm campeões de skate, que são astros da modalidade, e conhecidos mundialmente.
O episódio ocorrido entre policiais da Guarda Civil Metropolitana e skatistas, na última sexta, traz mais uma vez à tona, o despreparo. Um policial sem farda é filmado aplicando um mata leão num adolescente muito menor que ele fisicamente, e sem reação por parte do rapaz. Depois ele ainda joga gás pimenta nos olhos dos que gravavam. Abuso, covardia, falta de preparo psicológico e técnico. Para o bem social todos os guardas foram afastados dos trabalhos externos pelo orgão competente.
Mas,  o que mais marcou nessa passagem bizarra foram as palavras. Em certo momento do vídeo publicado pelos skatistas na internet, o policial agride o rapaz moralmente. Associando o ato dele ser skatista, a posição de vagabundo, e de insprestável. Sem falar nos palavrões que ele soltou. E nem ai pra gravação.
Esse episódio é lamentável e a Guarda Civil Metropolitana deve trabalhar para que o serviço prestado não seja corrompido com essa postura atrasada, de perfil totalitarista e intolerante. O trabalho que a populacão deve receber é de prestação de ajuda, e orientação. Principalmente aos jovens. Sem valorizar o uso dos cacetetes e das algemas, dando valor a paz e a uma cidade melhor. Feliz 2013 !

PS: quem quiser saber mais sobre a história do skate, pode assistir o documentário "A Vida Sobre Rodas". http://www.youtube.com/watch?v=ePZ1bGUdXtE

Um comentário:

Will S. J. disse...

Oh esse video que eu fiz sobre essa merda toda aí:
http://youtu.be/kCxzsin3tys

Não tem como aceitar mais esse tipo de atitude e nem o preconceito ferrenho das pessoas contra quem anda de skate!