quarta-feira, 11 de julho de 2012

Cabos mal instalados levam perigo e poluição visual a moradores da rua Taperoá, no Brooklin Novo, Zona Sul de São Paulo


3 comentários:

Cecília Correa disse...

Muito legal essa reportagem... Eu passo todos os dias a pé nessa rua e está a muito tempo assim mesmo. Já vi peruas da Net e da eletropaulo analisando a situação, mas nada mudou... Os cabos e fios ficam quase encostam nos carros estacionados na rua. Eu não tenho coragem de andar na calçada e ando pelo meio da rua com medo de algum cabo se romper com o peso do emaranhado. Um absurdo!
Parabéns pela reportagem!!!
Cecilia

André Lara disse...

Obrigado, também por acompanhar meu trabalho.

Dionisio disse...

Olá Andre, boa reportagem...
Por coincidência, dias a trás encontrei um amigo que é vendedor de TV a cabo. E me disse que esta ganhando uma grana boa, com gatos ! Isso mesmo . O vendedor e o técnico de algumas regiões que só tem casas, vendem instalações clandestinas aos montes. O que dá dinheiro é fechar um prédio , um condomínio ; comissão da instalação de uma casa é uma merreca tipo R$ 3,00, então eles vendem a instalação sem mensalidade por R$80,00 até R$100,00.

Isso tudo ai pendurado Andre , é gato !!! Acho que o emaranhado confunde e esconde as falcatruas. O técnico não vira porque não interessa pra eles. Perceba que são vários fios iguais que vão de um poste ao outro. Se fossem regulares, iriam todos num único cabo, é digital e o assinante teria um decodificador em sua casa. Esses ai não, vai direto . Outra coisa....as ligações clandestinas não tem o padrão de instalação de uma Net ou Vivo. Faltam presilhas e os fios são de menor qualidade. Se você for mexer nesse vespeiro, pode derrubar muita gente.